Associação

Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa

Decorria o ano de 1970, quando a Associação para o Jardim Infantil de Caldas das Taipas abriu as portas à comunidade com a valência do serviço de jardim-de-infância.

 

Em Novembro de 1984, e após a aprovação da sua candidatura, passou a  Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). de forma a ser reconhecida também como Instituição de Utilidade Pública.

 

Este apoio à comunidade efectuou-se em instalações alugadas até 1998, ano em que, com a autorização da Segurança Social, se mudou para a Rua Comandante Carvalho Crato.

 

Como forma de homenagem e reconhecimento pelo trabalho realizado em prol da comunidade pelo Padre Manuel Joaquim de Sousa, em 1998, o então presidente da junta, Eng. Carlos Manuel Remí­sio Dias de Castro, lançou o projecto de construção de um Centro Social com o nome do mesmo.

 

A Associação demonstrou desejo em aliar-se a este projecto de grande amplitude social, cujo objectivo consistia em dar resposta aos problemas sociais predominantes na comunidade Taipense através da criação de equipamentos de apoio sócio-educativos, por um lado e, pela aposta de apoiar pessoas com mais idade com diferentes tipos de situações-problema, por outro.

 

Para poder corresponder ao projecto, no dia 18 de Dezembro de 2001, a Associação teve que alterar a sua denominação social para Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa (CSPMJS).

 

Com esta alteração, em 1999, foram criadas condições para a abertura de um Centro de convívio e Serviço de Apoio Domiciliário. Rapidamente centro de convívio passou a desempenhar funções de centro de dia, já que a população carenciava dos serviços prestados por aquela valência.

 

No ano 2002, inaugurou-se as novas instalações da instituição que hoje conhecemos.

 

A 26 de setembro de 2014 foi inaugurado o Lar Alcide Felgueiras, sendo a concretização de um projeto idealizado pela equipa que constitui, atualmente, a direção do Centro Social das Taipas, que visa dar uma resposta a uma premente carência social que se deteta na região. Para o efeito foi construído um edifício moderno com capacidade para acolher 63 idosos. O custo global da obra rondou os 2,3 milhões de euros comparticipados pelo Programa Operacional Potencial Humano (POPH) em 1,062 milhões de euros.

Publicação de Contas

BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS POR NATUREZAS PERÍODO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015

Envie a sua mensagem / Coloque a sua questão